quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Carneirices



Quem é essa que vem de longe em ternura

Antes presa no rastro da noite

Virada a página da biografia ?

Ela vem. Se insinua.

Eu revivo meu jeito em pessoa

Fechado. Ela não é como as outras

Sedutoras. Ela é consternação

Impossível impassível ante ela

Seu jardim antes amuralhado

Jaz derribado, mostra-a
nua

O que faço de ti, criança?

Quero tê-la. Entregar-me?ia...

Ela me lembra vidas vividas

Ela cheira a velha adolescência

Destino. Antiga e reprimida

Ela me lembra Fernâo Gaivota

E as ilusões do indeciso Messias

Há sombras em sua face lunar

Astronauta que sou, aterriso

Em sua quente atmosfera

De mil sóis e muitas eras

Um comentário:

glauciac disse...

Você publicou... Lindo... Lindo... Lindo...